Blog do Wanderson Marçal


Questão Tiririca

(Hão de pôr-se fim) O analfabeto Tiririca, eleito no pleito presidencial com a maior votação para Deputado Federal em todo o país, trouxe à tona uma contradição em nossa sociedade, visto que a constituição garante a todo e qualquer concidadão o direito à educação e à cidadania, porém retira quaisquer direitos eletivos de alguém que não seja letrado, a culpabilizar, se assim podemos dizer, o indivíduo que é analfabeto, quando, de fato, e a própria Constituição ratifica, é do Estado a obrigação de educar para o exercício do trabalho e cívico cada subjetivo.

  No entanto, e isso é peremptório que se mensure, alguém que não tenha capacidade cognitiva mínima quanto ao conhecimento formal não pode exercer qualquer labuta que requeira domínio da decodificação das letras. Em face à essa questão, há um embate na câmara dos Deputados se deve-se pôr fim ou não, por meio de PEC, à inelegibilidade dos analfabetos.

 Quanto a essa questão, não tenho uma opinião formada. Mas no que tange a erradicação do analfabetismo, minha posição é clara: tem de ser algo findado de forma premente. E além de se pôr fim à inconstitucionalidade supracitada que assola mais de 10% da população brasileira, é necessário fazer da nossa educação pública algo muito melhor do que é, para que somente assim tenhamos políticos de fato preparados, independentemente dos escolhidos para pretensamente nos representar.



Escrito por Wanderson Marçal às 20h30
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Campeonato fraco

(Houve melhores) A temporada de 2010 da F1 terminou no dia de ontem com o alemão Sebastian Vettel, que até então nunca havia liderado o mundial, como campeão de pilotos e sua equipe, a agora reconhecida oficialmente pela globo, a Red Bull, vencedora do mundial de construtores.  A meu ver foi a pior temporada dos últimos anos: corridas monótonas; domínio de uma única equipe, que em decorrência de seus inúmeros problemas não ratificou o título anteriormente; muitos erros por parte de todos os pilotos; e, para encerrar, uma pontuação esdrúxula que discrepa daquela tradicional da F1, à qual em anos anteriores possibilitou campeonatos muito mais disputados.

 Outro entrave às boas corridas foi a mudança de regulamento que impossibilita o reabastecimento: continua a mesma fila indiana na pista, sem ninguém tentar nada, e fora dela nada se pode fazer, com raras exceções, pois as estratégias são parônimas. Ontem, no entanto, a entrada do Safety Car modificou um pouco o panorama o qual vimos em todo o ano e possibilitou ao Sebastian a conquista do título. Se Schumacher não tivesse batido, teríamos visto uma das decisões mais chatas dos últimos dez, vinte anos. Ainda bem que assim não o foi.

 Quanto aos brasileiros, se salva a temporada de Barrichello, que conseguiu vencer o jovem e talentoso Hulkenberg. Dos demais nada de relevante pode se mensurar: Di Grassi e Senna correram em equipes horrorosas e se despediram da F1 sem o talento poder mostrar; e Massa, que está em seus dias derradeiros na Ferrari: ou faz um excelente campeonato em 2011, ou seu destino será a rua.

  É isso. Agora cabem aos senhores introduzirem suas pensatas acerca de tudo aquilo inerente à F1. Comentem!

Vettel campeão



Escrito por Wanderson Marçal às 10h34
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Histórico


Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis